Limpeza, lixo e políticas sociais preocupam os moradores de Sítio dos Pintos mostra pesquisa de opinião

Mais uma parte do resultado da Pesquisa de Opinião realizada com os moradores de Sítio dos Pintos sobre #LIMPEZA #LIXO e #POLÍTICASSOCIAIS na comunidade. 



A pesquisa aconteceu no mês de Fevereiro/2017 através das redes sociais com a participação dos moradores da comunidade respondendo o questionário com diversas perguntas sobre os problemas que preocupa o bairro de Sítio dos Pintos. O público participante foi 56% feminino e 44% masculino. 

Em Dois Irmãos: Creche de Sítio dos Pintos vira obra parada em matagal

Mais uma obra parada. Dessa vez, uma creche. E ninguém fala nela. É sempre assim. Os gestores públicos anunciam as obras, colocam placas espalhafatosas, com prazo de conclusão, para que chamem atenção da população e de eventuais eleitores. Está se fazendo isso, está se fazendo aquilo. E elas aumentam, quando se aproximam as campanhas eleitorais. Depois, essas obras não terminam, as placas são retiradas, para que a população esqueça que ali foi enterrada uma montanha de dinheiro público. É o exemplo do Programa “Rios da Gente”, onde primeiro se cobriu com tinta preta a logomarca do Governo de Pernambuco, quando tudo parou. Depois, a placa foi totalmente arrancada, às margens da BR-101, onde o antigo canteiro de obras  vem sendo transformado em depósito de lixo, enquanto as carcaças das dragas abandonadas ao ar livre, sofrem a pressão da ferrugem.

Na área do município, não são poucas as obras também inacabadas. Dois exemplos significativos são a ponte que ligaria os bairros de Monteiro e Iputinga, que desafogaria o trânsito na Zona Norte. No local, só restam bases de concreto e vergalhões de ferro retorcidos. As estruturas hoje servem para que jovens da comunidade local improvisem sessões de rapel. Outro exemplo é a Unidade de Educação Infantil do Sítio dos Pintos, que deveria ter ficado pronta em janeiro de 2013, e na qual foi enterrada a bagatela de R$ 1,385 milhão.  A creche é resultante de parceria entre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação e a Prefeitura. Fica perto da Universidade Federal Rural de Pernambuco, e atenderia às crianças de Apipucos, Monteiro, Dois Irmãos e Casa Forte. E de comunidades carentes da área, como Serra Pelada e Favela do Detran. Professores da UFRPE que fazem trabalho social naqueles bairros, até já se mobilizaram para que a construção seja retomada. Mas os apelos à Prefeitura do Recife foram em vão.

Até o ano passado, a placa ainda estava lá, com nome da empreiteira, órgãos envolvidos, valor destinado à construção do prédio, prazo de conclusão. Agora, como que para encobrir mais um desperdício, não há mais nenhuma indicação visível sobre origem e destino da creche, cujas construção deveria ter sido retomada no segundo semestre de 2015, segundo informou na época a Prefeitura. Pois está tudo do mesmo jeito. A creche se integra ao acervo de obras paradas, o que se tornou comum, em Pernambuco e no Recife, onde o seu, o meu, o nosso dinheiro vive sendo enterrado. Fiquei triste, ao ver a cena, durante minha caminhada matinal por aquelas bandas, nesta semana. Será que as autoridades se preocupam com as mães que, sem condições de pagar babás, deixam de trabalhar porque não têm com quem deixar os filhos?

Moradores sofrem com infiltração de esgoto nas casas na Rua Parque Santa Maria em Sítio dos Pintos


Os moradores de Sítio dos Pintos, em Dois Irmãos, Zona Norte do Recife, sofrem com infiltração de esgoto nas casas. Segundo eles, o problema surgiu em 2004, após uma obra de canalização malfeita. Desde então, a comunidade convive com rachaduras nas paredes e estruturas com risco de desabamento.

"A Prefeitura do Recife já foi comunicada diversas vezes. É preciso fazer algo urgente para mudar a situação que é problemática. Está na hora da Emlurb executar uma ação emergencial aqui na Rua Parque Santa Maria e suas transversais", afirma Betinho José, radialista e liderança popular na comunidade.

Leia mais: Confira a reportagem da TV Jornal sobre a reclamação dos moradores

Na opinião dos moradores: Transporte regular e Segurança péssima em Sítio dos Pintos


Resultado da pesquisa de opinião com os moradores de Sítio dos Pintos sobre #TRANSPORTE e #SEGURANÇA na comunidade. 


A pesquisa de opinião foi realizada através das redes sociais no mês de Fevereiro/2017 com a participação do público feminino 56%  e masculino 44%. Todos que responderam a enquete são moradores da comunidade.

Moradores estão revoltados com a demora da conclusão das obras da creche de Sítio dos Pintos


Os moradores de Sítio dos Pintos, em Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife, estão revoltados com a demora do final das obras do Centro Municipal de Educação Infantil Sítio dos Pintos, que estava sendo construída pela Prefeitura do Recife. No valor de R$ 1,3 milhão, a creche-escola deveria garantir o direito à educação infantil às nossas crianças, além de beneficiar centenas de famílias da região. De acordo com a comunidade, a obra está parada há um bom tempo e sem darem nenhuma explicação. O espaço que vai dar lugar à unidade de ensino já está com o prédio parcialmente erguido. A empresa responsável pela construção do imóvel teve o contrato reincidido com a Prefeitura e, agora, a obra está pela metade. O CMEI deveria ter sido entregue à população em janeiro de 2013.

População reclama da demora do transporte público no bairro de Dois Irmãos


Usuários, moradores e estudantes estão preocupados por conta da demora no transporte público. Quem precisa esperar os ônibus nas paradas localizadas na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) no bairro de Dois Irmãos, reclamam que após o período carnavalesco houveram a retirada de alguns ônibus de importantes linhas que atende a unidade de ensino superior e a espera pelo transporte tem gerado vários transtornos. 

A empregada domestica, Maria de Fátima Souza (33 anos), conta que reside na comunidade de Sítio dos Pintos há dez anos e fala sobre o transtorno gerado com a retirada dos ônibus. “Na verdade o transporte aqui já não é bom, a espera e os ônibus cheios são comuns aqui, mas agora ficou muito pior”, fala. 

O estudantes, Jonatas Mendes Lyra (24 anos), fala em descaso. “Infelizmente os ônibus aqui são cheios, principalmente nos horários de chegada e saída dos turnos da universidade, e com relação à demora é pior. Esperamos horas por um transporte para ir ao Centro ou voltar para casa. Um percurso de quarenta minutos dura mais de uma hora e meia”, reclama. 

Rildo Barbosa Lima (39 anos), morador da comunidade do Córrego da Fortuna, enfatiza que os ônibus estão sempre cheios e atrasados. “Os ônibus estão sempre lotados, atrasados e a espera é insuportável, falam que está tudo normal, que a culpa é por causa do trânsito, mas não é normal esperar mais de uma hora por um ônibus”. 

 A estudante do curso de Ciências Sociais, Gabriela Oliveira dos Santos, ressalta que aguarda horas por um transporte. “Todos os dias a noite eu espero no ponto de ônibus próximo as barracas da UFRPE e um dia desses cheguei às 20h50 e o ônibus só passou às 21h45. Não têm ônibus”, enfatiza. Os usuários denunciam que as linhas estão sendo modificadas para atender aos interesses das empresas e não da necessidade do povo. 

As linhas que atendem a localidade: 522 - Dois Irmãos (Rui Barbosa); 202 - Barro Macaxeira (Várzea); 524 - Sítio dos Pintos (Dois Irmãos); 2490 - TI Camaragibe (Macaxeira); 930 - Rio Doce (Dois Irmãos); 060 - TI Tancredo Neves (Macaxeira) - inclusive os ônibus BRT deixaram de circular nesta linha; 519 - Dois Irmãos (Opcional); 527 - Sítio dos Pintos / IMIP (Joana Bezerra) e 532 - Casa Amarela (Cruz Cabugá).

Com arma em punho, bandido invade e assalta padaria em Sítio dos Pintos


As câmaras de segurança de uma padaria na comunidade de Sítio dos Pintos, em Dois Irmãos, na zona norte do Recife, registraram o momento que um rapaz em uma moto azul, armado rendeu e roubou clientes, funcionários e toda renda do estabelecimento comercial. A investida foi bem rápida e aterrorizou a todos na localidade.