Relato da 1ª assembleia popular realizada na terça-feira no bairro de Sítio dos Pintos


Relato da reunião "
Assembleia Popular" que aconteceu na terça-feira (18), na Escola Mundo Esperança, no bairro de Sítio dos Pintos. O encontro foi realizado pelo Grupo COMPASP e Grupo de MULHERES com a coordenação de Tereza Pereira e Betinho José, e apoio da integrante do Mirim Brasil, Sylvia Campos. 

Na abertura foi montada a mesa de diálogo e o coordenador Betinho José, informou: "Enviamos um ofício direto para o secretário, que enviou um representante. Na reunião de hoje nós temos a presença de 12 gestores da Prefeitura do Recife (Desenvolvimento Social, Direitos Humanos, Infraestrutura, Serviços Públicos, Saúde, Educação e Mulher) e do Governo do Estado (Secretaria das Cidades - Grande Recife). Ele explicou que a diretora da unidade de ensino não pode participar porque tinha aula no turno da noite em outra escola. Por fim, destacou a importância dessa atividade pioneira para discutir amplamente com a população sobre os problemas e as soluções das questões comunitárias".

Abaixo os relatos: 

MORADOR 1: A sociedade precisa saber a quem se reportar para denunciar e fazer as críticas positivas e negativas. O bairro tem Pensar nos projetos sociais. Creche (CMEI) em parceria com a UFRPE está parada e precisamos reformar. Infiltração de barreiras prejudica caminho e causa doenças. Atendimento do CRAS;

MORADORA 2: Elogiou a diretoria da escola e parabenizou a realização da reunião; 

MORADOR 3: Dificuldades são muitas. A limpeza urbana, por exemplo, não está cumprindo o serviço. Reclamam dizendo que precisam de mais uma pessoa trabalhando e o lixo não é recolhido em tempo. Quanto às barreiras e escadarias: abertura de crateras e fissuras, bem como barreiras que estão cedendo. Motoristas de ônibus não querem entrar em Sitio dos Pintos tarde da noite. O motorista se recusa. Medicamentos em falta no posto. Médicos e enfermeiros entram em licença e não existe reposição. Destaque para a 4ª Travessa da Rua Parque Santa Maria; 

MORADORA 4: Está havendo muito assalto. A viatura policiamento comunitário não passa. Crianças são assaltadas a caminho da escola. Tem crianças caindo na canaleta. A coleta do lixo é muito problemática porque acumula rato, fica ao lado do supermercado; 

MORADORA 5: A barreira da minha casa está caindo, gerando problemas na estrutura da residência e precisando de monitoramento pela Defesa Civil;

MORADORA 6: Problemas de infraestrutura por causa da canaleta. Isso geraria custo extra para ela;

MORADORA 7: Os ônibus já vêm lotados do terminal, decorrente de usuários de outra localidade; Informou que ouviu boato sobre a retirada da linha 527 – Sítio dos Pintos – IMIP; 

MORADORA 8: Barreira está caindo e isso está causando problemas na casa, na Rua São João; As casas com rachaduras e problemas na escadaria; 

MORADOR 9: A Emlurb registrou as necessidades de manutenção em três ruas (São Pedro, São Jorge e Santo Cristo). Quanto à manutenção de canaletas e barreiras, já faz muito tempo que não existe. A última manutenção foi em 2011;

MORADOR 10: Empresa de ônibus que não respeita o quadro de horários. Os ônibus já vem cheio do terminal; 

MORADOR 11: 4ª Travessa Parque Santa Maria tem um problema sério quanto a uma barreira que cai sistematicamente, e hoje só existe um metro de passagem; 

MORADORA 12: A falta de limpeza nas canaletas. Infiltrações nos muros de arrimos. A falta de segurança nas ruas e na avenida principal;

MORADOR 13: Mais uma vez, chama a atenção da plenária para o exercício de dialogar com o governo;

MORADORA 14: Falou da importância de atividades de formação ampla para as mulheres e adolescentes;

MORADOR 15: Precisamos abrir os olhos da mente para poder entender e avançar nesse diálogo com a prefeitura. O potencial de resistência compete ao povo;


LAURILENE: A gerente regional da Secretaria de Educação do Recife. Vai averiguar a questão da creche e sobre a previsão de volta das crianças para a escola Mundo Esperança é para este ano de 2014; 

LARA: A gerente de desenvolvimento social da Secretaria de Infraestrutura do Recife. Ela reconhece que boa parte das questões diz respeito a essa secretaria. Pedi que Betinho entre em contato amanhã ou na quinta para sistematizar, anotar bem, as ruas com que têm problema. Ela se dispõe a ver cada caso junto com Betinho. Ela diz que a ligação pode estar indo para o lugar errado. Construir sozinho? Temos um projeto parceria, envolve corresponsabilidade entre a comunidade e a defesa civil. É importante que a barreira seja trabalhada de maneira correta para não ocasionar problemas futuros. Enquanto Defesa Civil, a gente tem o lema "o maior bem é a vida". Se precisar reconstruir, a gente vai ter que encarar isso. Isso é defesa civil;

DENÍLSON: Coordenador da RPA 3 - Trabalha na área da Emlurb. Ele explica que o trabalho da Emlurb é de manutenção. Mas a Emlurb faz, a questão é que fica cheio logo. O problema da rua São João, está com prioridade, mas existe um problema burocrático de contratação anual. Caçamba estacionária. As pessoas colocam entulhos nas caçambas que deveriam ser usadas apenas para lixo doméstico. Existe um problema de limpeza/fechamento das canaletas. 

CLAUDIA: Chefe do CRAS Dois Irmãos. Oferta serviços da assistência social nascida. Atendimento técnico, Programa Bolsa Família, fortalecimento dos vínculos familiares, geração de renda. Falou que houve um trabalho com jovens na área a de esporte e de arte (grafite). Mas o trabalho parou porque a equipe é pequena; 

GISELA: Divide a coordenação do CRAS Dois Irmãos. estamos com um projeto comunidade solidária voltado a geração de renda. Existe um grupo de mulheres funcionando semanalmente, dialogando sobre ações questões vinculadas às mulheres. Observaram que muitas mulheres faziam atividades manuais e isso esta em um projeto de formação para geração de renda;  

IRAQUITAN: Falou da importância desse espaço para se aproximar das pessoas. O distrito está em processo de divisão de áreas e isso levará um tempo, mas a gente espera que o atendimento avance. Com isso aqui a gente resgata uma prática importante. Tem coisa que podem ser resolvidas a curto, outras a médio e outras em longo prazo; 

JUSCELINO: Distrito Sanitário III e secretário executivo do conselho distrital. Vai providenciar uma equipe do PSF para ver quais são as dificuldades e resolvermos; 

CLÓVIS: Enfermeiro do PSF de Sítio dos Pintos. Não chegamos para mudar, mas sim para trabalhar juntos. Estamos tentando fazer as coisas juntos. A primeira reunião, prática não corrida na gestão anterior, só deu 6 pessoas; já na segunda lotamos a Associação. As compras pelo poder público precisam seguir um padrão de licitação, e estamos conseguindo avançar. Fizemos pedidos que foram atendidos e outros que estão em vias de ser. A internet que a prefeitura disponibilizou, não está funcionando. Em breve haverá um serviço de aviso das marcações por SMS. Existiu uma galha sim na marcação. Existe apenas um profissional para fazer multitarefas. O horário do posto é das 8h às 12h. As marcações não dependem do posto, depende de haver vaga no sistema. Temos uma equipe pequena e o sistema informático não é bom; 

TANIA: Coordenadora do Centro de Referência Clarice Lispector da Secretaria da Mulher do Recife. Falou do desenvolvimento de política de igualdade de gênero. Esse recorte começou há 12 anos na cidade e hoje existe a intenção de colocar um Centro de Referência em cada RPA. Esse é um momento de encontro entre quem executa e em recebe o serviço, os dois lados precisam se escutar. Eu sou trabalhadora de vocês. Existem os concelho como um lugar de fortalecimento das políticas públicas. Infelizmente os conselhos estão esvaziados. A questão de abrigamento é algo muito sério e deve ser deve do Estado. A política pública para mulheres é algo novo e que está em processo de fortalecimento. Haverá uma ação de 16 dias de culminância. Temos o programa Maria da Penha vai à Escola, pois precisamos construir uma relação de igualdade entre meninos e meninas para prevenção da violência. 


RAFAEL: Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Recife. Parabeniza pela iniciativa popular. Fala do que preconiza o PNDH - Programa Direitos Humanos nos bairros. Destacou questões sobre as divisões LGBTT, Criança e Adolescente, Pessoa Idosa, e demais ações da SDSDH. 

ANA LUISA: Disse que o Grande Recife está perto dos bairros. Betinho está sempre levando as denúncias de Sítio dos Pintos, e participa deste 2012. Parte do que foi colocado será encaminhado para averiguação. Um desses casos é a não entrada dos últimos ônibus do dia. Sobre maus-tratos, é importante que vocês denunciem. Esse tipo de denúncia é recorrente. Por isso, os operadores do sistema terão capacitação. Agora em 3 de dezembro haverá sensibilização para o atendimento a pessoas com deficiência ou mobilidade Reduzida.

FÁTIMA: A Gerência de Fiscalização do Grande Recife. Temos feito fiscalização regularmente, mas toda a denúncia de vocês precisam ser passada com o máximo de informações. Temos tido muito congestionamento, daí a linha Sítio - Joana Bezerra está sofrendo bastante. Peço que vocês pontuem os problemas, e seus detalhes, com Betinho. O ônibus de 5:45 não está passando é o de 6h vem lotado. 

Os moradores presentes decidiram que a próxima Assembleia Popular será 10/12/2015, às 19h, na Escola Mundo Esperança (Estrada dos Pintos, nº 900) com a pauta principal: TRANSPORTE e SERVIÇOS PÚBLICOS.