DESMATAMENTO DAS ÁREAS VERDES DA ZONA NORTE DE RECIFE


Nos ultimos anos, a poluição do ar que respiramos está crescente e o calor aumentando, portanto, é necessário organizar as pouquissimas áreas verdes existentes em Recife. O Instituto Pelópidas Silveira, órgão vinculado à Prefeitura da Cidade do Recife, divulgou um relatório informando as áreas verdes na capital pernambucana. Segundo o relatorio, o bairro da Guabiraba, na Zona Norte, tem cerca de 75% da sua área coberta por árvores, e o maior e mais arborizado bairro da cidade. 

De acordo com o documento a metade da área verde do Recife está nos bairros de Apipucos, Casa Forte, Dois Irmãos e Sítio dos Pintos. Estes dois ultimos bairros, estão pedendo a sua pouca área verde decorrente do desmatamento, por parte de uma parcela da população local. Os órgãos responsaveis pela fiscalização precisam ficar atendos e monitorar a região, pois, a cada dia as ações de desmatamento das áreas verdes vai crescendo.

O grupo de moradores de Sítio dos Pintos, à Compasp, já divulgou "Nota de denúncia e pedido de combate ao desmatamento na região da Zona Norte do Recife" no dia 9 de janeiro de 2009, confira na integra:

NOTA

A Comissão Pró-Arraial do Sítio dos Pintos (Compasp) e demais organizações populares, vêm, através dessa nota pública, denunciar o descaso e solicitar o combate do desmatamento da Reserva Florestal de Dois Irmãos e a mata de Sítio dos Pintos que a cada dia estão sendo vitimas da falta de conscientização ambiental dos moradores.


Na maioria das vezes os moradores não identificam nos atos de sobrevivência, os crimes contra o Patrimônio Público e Ambiental, ocorrida como nas ações de desmatamento para a criação de casas, construção de áreas de cultivo de alimentos e posse de terreno.

Em relação à queimada que aconteceu nos dias 8 e 9 de janeiro de 2009, na Reserva Florestal, na Guabiraba, lamentamos o ocorrido, pois sabemos que nesse período do verão os riscos são muitos, e as pessoas precisam estar sensibilizadas sobre esses riscos, principalmente os moradores que tem casas vizinhas de reservas e matas.

Então reforça a importância dos órgãos governamentais fazer uma campanha urgente de sensibilização sobre as áreas ambientais protegidas por lei e outras áreas particulares que estão próximas a estas reservas. Além de uma fiscalização permanente, a criação de um plano de ações em conjunto com as comunidades ao entorno das reservas e oficinas de conscientização ambiental.

Finalmente lembramos que os governos (Municipal, Estadual e Federal) e a Sociedade têm uma grande divida com as questões ambientais. A cidade do Recife é uma das capitais rica em áreas verdes. Nós que moramos em áreas desse tipo, somos privilegiados e precisamos unir forças para que futuramente, venhamos ficar sem essas reservas e assim aumentar os problemas de saúde.

COMISSÃO PRÓ-ARRAIAL DO SÍTIO DOS PINTOS