III SISTEMA DE INDICADORES DE QUALIDADE DE VIDA DO RECIFE

100_4638-menor

Um indicador que não tenha significado é apenas mais um dado. E um dado que continue sem aplicação, não é nada. Por isso a nossa inquietação. Nós que fazemos parte do Movimento Observatório do Recife começamos a nos incomodar com uma questão ao mesmo tempo simples e gigante: “como fazer com que os indicadores de qualidade de vida da cidade do Recife tenham significado para a população como um todo?” Melhor: “como pode-se construir uma sociedade diferente a partir dessas novas leituras?”

Daí entendemos que fazer uma publicação com alguns indicadores de qualidade de vida e distribuir entre alguns cidadãos ainda é só a metade do que gostaríamos de realizar. Há ainda um grande caminho a ser percorrido na intenção de garantir que todos tenham acesso às informações e que, com o tempo, comecem a dar a elas o devido significado, como quando nos familiarizamos com uma nova ferramenta de trabalho e, aos poucos, encontramos novas utilidades, novos caminhos que facilitam o dia a dia e o tornam especial.

De olho nesse desafio, estamos trazendo para a população do Recife o 3º sistema de indicadores de qualidade de vida, dessa vez não limitados ao papel (nem apenas aos dados), mas de uma forma que torne mais fácil o acesso sob o formato digital (on-line e em programa). E claro, sabemos que isso está longe de ser ideal, mas entendemos que precisamos começar. E expandir, evoluir a nossa proposta inicial. Sabemos das limitações dos formatos anteriores e por isso mudamos. Mas também sabemos das limitações do formato atual e por isso mesmo já estudamos novas formas de melhorar. O que queremos deixar claro é que não vamos parar por aqui!

Os dados são apresentados com séries históricas e, sempre que possível, comparando os resultados de Recife com as outras capitais brasileiras. A partir desse conhecimento, é possível identificar grandes desafios para a capital pernambucana, que se coloca abaixo da média na maior parte dos indicadores estudados em uma comparação nacional. Isso deverá levar a debates, discussões e participação consciente da sociedade, a fim de construir um conjunto de metas e de estratégias para o contínuo desenvolvimento. Ou seja, mudança.

Remontando nossa história, a partir de 2008 vimos a oportunidade de começar a tornar pública essa quantidade estranha de dados, esse monte de informação que para muitos ainda não significa nada. Dentro da especialidade de cada integrante dos nossos grupos de trabalho, procuramos seguir com a ideia de que só podemos mudar nossa realidade conhecendo nossa realidade. E por isso tudo, lutamos. E chegamos aqui. O Movimento Observatório do Recife aposta no exercício da cidadania, na isenção político-partidária, na transparência e na consistência das suas ações. Mas acima de tudo, queremos que você saiba que o Movimento é um coletivo de pessoas exatamente iguais a você: cidadãos do Recife. E dessa forma o convidamos para que se sinta a vontade para nos ajudar nessa evolução.

Esperamos que você goste do que preparamos. Alguns indicadores vão deixá-lo feliz. Outros, nem tanto. Mas que fique claro que para manter os “felizes” e melhorar os “nem tanto” precisamos de você. Conosco. Primeiramente observando os dados, para depois assumir o papel de cidadão, exercendo a sua responsabilidade em cobrar do poder público, para depois dar significado a esses dados e, com isso, promover mudança.