POLÍTICAS PARA AS JUVENTUDES

Políticas públicas para os jovens não saem do papel As juventudes recifenses vão pressionar as comissões de Direitos Humanos (Priscila Krause), Legislação e Justiça (Jurandir Liberal) e a de Juventude (Henrique Leite) para colocarem em debate o Projeto de Lei 21/2008 que cria e mantem o Conselho Municipal de Políticas Públicas da Juventude do Recife - CMPPJ/Recife.

A capital pernambucana está nessa discussão a mais de seis anos e ao final do segundo mandato do prefeito João Paulo não saiu do papel. O projeto está em fase de análise nas comissões da Câmara Municipal do Recife. Posterior a essa análise será posto para votação pelos vereadores que compõem a Câmara, depois à sanção do conselho pelo prefeito e a criação do plano municipal de juventude.

O Conselho tem por finalidade fortalecer a autonomia, organização e a participação social da juventude, bem como formular e propor políticas afirmativas de promoção e garantia dos direitos da Juventude.

Pioneirismo - A Assembléia Legislativa já saiu na frente com a aprovação da PEC de Juventude. O Governo do Estado em menos de dois anos já criou várias políticas para os jovens de controle social que são: Conselho, Plano Estadual e Portal da Juventude.