FALTA TUDO... QUASE NÃO TENHO NADA...

Setenta por cento dos jovens assassinados são Negros. A chacina "nossa" de cada dia. Há cerca de 20 dias, três jovens foram assassinados, em uma comunidade na Zona Norte do Recife que tem um pequeno índice em homicídio. Mais os jovens sofrem diariamente com as diversas formas de violência, o acesso ao mundo das drogas e a falta de uma política de segurança cidadã nas periferias da capital pernambucana. “Estamos com muito medo de sair de casa, na rua, de andar na cidade. A gente está muito assustado”, desabafou um dos moradores e amigos dos jovens, o Marcelo Gomes, 23 anos. Já um outro morador o Fernando Cardoso, 17 anos, também está preocupado, revelando seu pavor com tamanha insegurança na cidade. “Não saiu à noite. Pois, não sei se eu vou voltar para casa em paz”, disse. Um outro, o Rivaldo Mello, 29 anos, faz 4 anos que esta esperando uma oportunidade. “Vivencio uma situação precária, onde posso ter o acesso a quase tudo, menos a um emprego”. Estes jovens estão em um grau de situação de risco social grande, e o governo precisa fazer algum que promova a eles um ação de resgate da cidadania, a oportunidade de ter acesso aos direitos fundamentais, ampliar a sua rede de prevenção policial e dividir bem os recursos que o Governo Federal, através do PRONASCI, esta disponibilizando para o Governo do Estado e a Prefeitura do Recife. A cidade que é conhecida por ser a Veneza Brasileira, mais um outro lado é ser reconhecida como uma das capitais mais violentas do Brasil, isso não dá. Por isso, vamos de fato investir nas políticas para os jovens recifenses e fazer a implementação de uma política municipal de juventude que garanta o aspecto de que jovem é presente e sujeito de direito.